7 Perguntas sobre rock que se você não fez, gostaria de ter feito

Sabe o mundo? Então,  ele tem milhões de perguntas que nunca foram feitas! Quando o tema é rock então, nem se fala. Sabe aquele lance óbvio que você até imagina mas não se deu ao trabalho se saber realmente por quê?

Pois a gente fez. Cai nessa com as perguntas de rock mais óbvios e que tão faltando respostas.

Por que no Rock In Rio toca outros ritmos?

Respostas: O primeiro Rock In Rio, em 1985, realmente só tinha bandas de rock. Inclusive foi um super festival. Entre sua primeira e segunda edição, se passaram 6 anos. Sua segunda edição, em 1991, também só teve nomes do Rock internacional e nacional em seu line-up. Já em sua terceira edição, em 2001, ou seja 10 anos depois da última, rolaram nomes como Sandy & Junior, Britney Spears e outros queridinhos do pop.

Por que será? Simples, queridos: o público que curte rock já não contemplava toda a enormidade do evento. Era necessário ser mais eclético com os estilos. Hoje o festival é dividido em vários dias, sempre tendo dias mais roqueiros e outros mais pop. Rock In Rio é uma marca, não uma condição. O fato de ser “Rock” não impede de tocar pop e o de ser “Rio” também não impede de ser em outras cidades, ou até em outros países… Se é que você me entende 😉

Qual o disco de rock mais vendido até hoje?

Resposta: Back In Black, da banda AC/DC. Foi lançado em 1980 e vendeu até hoje mais de 51 milhões de cópias.

Porque as bandas de rock são tão excêntricas?

Resposta: O rock no início não era nada excêntrico. Os anos 70 e 80 transformaram tudo. Enquanto o mundo se envolvia em tabus, o rock soltava todos fantasmas que ameaçavam as famílias fofas das décadas de 70 e 80. Em meio a um mundo de guerras e medos, a população se tornava cada vez mais moralista e hipócrita.

Com tudo isso, apenas o incômodo poderia chamar a atenção para as mazelas da juventude e da restrição. Então, vieram os saltos do Glam Rock, os cabelos longos que nada lembravam os cortes dos soldados, as roupas extravagantes e as personas meio humanas, meio personagens. Tudo isso apenas para questionar e mostrar que o status quo não é a única forma de se viver.

Por que as pessoas insistem em dizer que rock é coisa do capeta?

Resposta: Não existe uma resposta específica. O Rock trata de muitos temas, inclusive religião. Muitas bandas são avessas ao cristianismo, o que pode ocasionar uma interpretação errada.

As bandas se opõem às religiões não porque gostam das coisas ruins, mas por acreditarem que a religião manipula os seres humanos. Essa é uma discussão muito ampla e precisa ser feita com todo o cuidado. 

O chamado Black Metal realmente faz alusão a seres sinistros e até ao demônio. Sinceramente, muito mais pra chocar e trazer à tona algumas questões do que como adoração. 

Por que preto é a cor do rock?

Respostas: Na real, várias cores sãos as cores do rock. Por conta do temas sérios e das “disputas” sociais, a escolha do preto me parece ser mais política do que estética.

Algo como “não gostamos do mundo como ele está, não tem porquê não ficarmos em luto”.


Por que rock chama rock?

Resposta: É uma expressão que significa, literalmente, “rocha rolando”. Era uma gíria antiga dos negros americanos que fazia alusão ao sexo.
A palavra aparecia em diversas letras de blues e jazz, como “Good Rockin’ Tonight” (1947), de Roy Brown. 

No início dos anos 50,  Bill Halley e Elvis Presley fizeram essa apropriação das canções negras com a mistura branca do country music. Em 1960, o termo foi abreviado para “rock” e assim abrangeu todo um estilo que se deu em diversas variações.

Por que roqueiros pedem tantas toalhas brancas em shows?

Resposta: Fazer pedidos extravagantes para os produtores de shows é coisa mais do que habitual no cenário musical, principalmente em bandas de rock. Van Halen foi uma das primeiras bandas a colocar em suas cláusulas de shows pedidos extravagantes, como milhares de toalhas, comidas e coisas super específicas. Não há um motivo específico, mas vou listar ao menos dois:

1 – Ver a importância que tinham: muitos dizem que esses pedidos eram pegadinhas em contratos, muito para observar se o contratante prestava atenção em tudo o que estava escrito e assim dar a devida atenção à banda.

2 – Mostrar poder: as bandas de rock eram fenômenos e eles amavam ser amados. Entrar nessa era provar que fariam de tudo pra ter um show deles, inclusive arrumar 2.000 toalhas brancas para que os bonitos se sentissem queridos. Pois é… Cada um com seus problemas.

Comentários (0) Tags: No tags