Chico Rei opina: review de Game Of Thrones Season Finale

A CASA CAIU! Game Of Thrones encerra sua sétima temporada com um padrão daqueles: deixar todo mundo boquiaberto e com insônia! Sem falar na suspeita enorme de que a série só retorna em 2019 🙁 Como diria nosso amigo Faustão: guenta coração!

Chegamos à última crítica da temporada ~todos choram~ e trazemos alguns choques, surpresas e especulações.

TEM DRAGÃO E TEM SPOILER, BRACE YOURSELVES.

Eu sinceramente não sei nem por onde começar, porque poucas vezes vi Game Of Thrones ter tantos plot twists em um único episódio. Os roteiristas mentiram na nossa cara durante uma temporada quase completa e ainda nos ludibriaram por mais meio episódio. Mas vamo deixar pra julgar aos poucos.

 

Reunião de Família(s)

Falar pra vocês que eu tava nervosíssima com o encontro de Tyrion e Cersei, com Daenerys, Jon e Jaime no mesmo recinto; justamente porque a probabilidade de dar treta era gigantesca. O palco: Fosso de Dragões, que pra quem não sabe, era onde os Targaryen durante muitos anos, treinavam e mantinham cativos seus dragões. E que lugar adequado para um encontro daquelas proporções, bicho!

Mais uma vez teve chuva de reencontro, primeiro Sor Bronn e Tyrion – quase – como nos velhos tempos. Bronn cada dia se mostra muito mais inteligente do que parece e deixou claro para Tyrion que sabe ganhar. Sdds esse bromance!

Cão de Caça e Brienne Of Tarth, sim amigxs. Ela quase tirou a vida do cara e eles se encontraram de novo, mas o tópico principal não foi esse. Arya! Ah que beleza de conversa, Brienne dizendo que Arya sabe se proteger e o sorrisinho do Cão com aquele orgulhinho lá no fundo. Gente, sério <3

Falando em Sandor Clegane, não teve Clegane Bowl (ainda), mas teve o Cão indo até o irmão tirar uma ondinha de quem tá melhor na fita. Foi só pra ter alguma coisa, pelo que parece.

Agora, nada supera Tyrion e Cersei! Na-da. Lena Headey e Peter Dinklage foram extraordinários desde o primeiro olhar trocado em cena até o momento a sós. Os diálogos excelentes com a condução do anão, absolutamente coerentes naquele contexto.

Euron Inconveniente Greyjoy reencontra Theon e já é desagradável nos primeiros segundos. Quem não tava com saudade desse mano?
Que aliás já diz: zumbis? Tô fora, pego meus navios e vou embora.
SQN! Mas chegamos lá.

 

Lannister’s Party

Ainda falando dessa reunião cheia de tretas, vamos aos poucos.
Claro que Daenerys não iria perder a oportunidade de chegar chegando e bagunçando a zorra toda, montada em Drogon. Essa sabe fazer uma entrada, amigxs. Se eu tivesse um dragão, faria o mesmo.

A condução de Tyrion foi tão boa quanto poderia ser e Cersei, coerente como sempre, fingiu não dar a mínima para nada do que estava sendo dito. Jon Snow assume o discurso, porque afinal, ninguém sabe mais acerca da Grande Guerra do que ele.

Aí vem um dos pontos-chave: o Cão solta o morto-vivo. Durante alguns segundos tivemos medo de que ele não estivesse lá dentro e já pensamos: um dragão morreu por causa dessa porcaria! Mas o bicho sai todo furioso direto pra Cersei, que pela primeira vez, perde a compostura. É o suficiente pra ela acreditar, até o Qyburn fica curioso com a criatura.

Dany pede a trégua e dá sua palavra. Até parecia que tudo estava às mil maravilhas, Cersei parece preocupada real. Indecisa, ela acaba cedendo à trégua, todos suspiraram aliviados audivelmente. Só que… Sim, Game Of Thrones sem “só que”, não é Game Of Thrones. Então, ela pede pro Jon não se declarar pra nenhuma das duas rainhas. “Fica neutro, lobinho e depois nós conversa que eu te ajudo.” *Só que* o cara foi criado por Ned Stark, colegas, e a honra gritou naquele momento. Ele já tinha se ajoelhado pra Daenerys, mesmo que a sós, até Tyrion ficou surpreso. E aí? Aí deu m&rd@. Cersei falou um então ta joia, se vira aí. E foi embora.

Briennão pegou Jaime pelo braço e deu aquela lição de faz alguma coisa. Thanks, Bri!

Por mais que a atitude de Jon seja admirável, ser sincero com o inimigo e tudo mais. Não precisava!!! Até a Dany disse isso, mais uma vez ele arrisca a vida de geral. Afinal, um dragão morreu (mais ou menos, né) pra que eles tivessem aquela chance. Boa, Jon! -.-

Contudo, ainda temos uma arma em mãos. Não estou falando de dragões, estou falando de Tyrion. Em um ato de desespero ou qualquer que tenha sido a razão, ele se oferece pra falar com a irmã e vai. Sozinho, so-zi-nho.
E que sequência, minhas jovens crianças de verão! Vemos Montanha e Tyrion no mesmo plano e nos damos conta da pequenez e coragem do nosso anão preferido. Vemos Tyrion e Jaime tendo um momento que queríamos desde o reencontro conturbado anterior. Para tudo, porque me deu feels!

Então o anão entra na sala e essa cena é fantástica! Todas as verdades foram ditas por Cersei e Tyrion, todo o ódio foi jogado sobre a mesa. E QUE ATUAÇÕES, preciso repetir isso. Foi um momento impressionante e que eu temi real pela vida do Tyrion, tudo fez sentido naquela sala. Do reconhecimento do ódio desde a infância, até a morte de Tywin e dos filhos da Rainha. Diante do inimigo final, aqueles irmãos e velhos inimigos reviveram seus maiores pesadelos. Ainda temos a constatação da gravidez e um corte onde só podemos especular o que foi dito por Tyrion pra “convencer” Cersei, porque até então acreditamos que ela aceita ajudar. Há quem diga que Tyrion sabia de tudo e estava traindo Dany e Jon, eu sinceramente duvido. O que o anão disse para a irmã enquanto não estávamos com eles na sala?

Quando Cersei retorna, meu coração vai à boca! Quando ela diz que vai lutar ao lado deles torcendo pra que se lembrem disso quando tudo acabar. Gente, eu quase caí do sofá. Porque isso é unlike Cersei demais, mas pesei a gravidade da situação e imaginei que poderia fazer sentido, né?
Claro que não fazia.

 

Domingo ela vai, não vai?

Não, ela não vai. Vemos Jaime pleno combinando com o exército para marcharem para o norte até que Cersei o coloca num canto e revela: a gente não vai, mano. Foi tudo mentira, vamo pegar tudo de volta e que se dane os the walking dead.

Ela revela que Euron Greyjoy na verdade não enfiou o rabinho entre as pernas – o que na real não combina com ele – mas que na verdade o cara está indo buscar a maior companhia de mercenários disponível lá em Essos: a Companhia Dourada. Pra quê? Pra ela ser falsiane e ganhar a guerra.

*Só que*, nosso (tá, meu) amado Jaime já foi testado até seus limites. Cersei queimou o septo, ele perdoou. Cersei torturou as dornesas, ele perdoou. Cersei ficou prometendo casar com Euron, ele perdoou. Mas tem uma hora que os valores tem que pesar, e pesaram. A mentira da rainha vai custar mais do que a vida dela própria ou do bebê no seu ventre, mas de todos em Westeros. Aí vem a colocação mais bem feita pelo personagem em toda a temporada: se os mortos vencerem Dany, Jon e cia, todo mundo morre. Se Jonerys vence os os mortos, Cersei provavelmente morre. Essa é uma guerra perdida para os Lannisters de qualquer jeito.

A honra do Regicida fala mais alto (finalmente!), ele joga na cara que ele é tudo que resta a Cersei. Ela usa o golpe da barriga contra ele, mas o caldo já entornou. Mais uma vez ela fica insana e ameaça o irmão-amante, que manda um “faz se tem coragem, parça.” Ela não tem e vemos Jaime dar as costas sozinho à Cersei, ao filho (?) e a uma Porto Real com neve!!!!! Sim, o inverno chegou não só para a Casa Lannister. Que satisfação ver Jaime cavalgando sozinho para lutar ao lado do irmão, ao lado dos vivos. EU AMEI REAL! Dou um puta destaque para esse mergulho de sanidade do Jaime.

 

O aguardado xeque-mate

Corta pra Winterfell e mais uma vez estamos full pistolas com a Sansa desabafando com o Mindinho. Ele continua com seus sussurros e pasmem, nos faz pensar que a morte de Arya faz sentido pra Sansa. Quase quebrei a tv!
Tudo parece ok com o plano do falsiano, Sansa arma um circo e traz Arya para o meio, como se fosse acusá-la se inúmeros crimes.

*SÓ QUE*, esse é meu só que preferido! No lugar de Arya Stark, ela profere Lorde Baelish! ALÔ ALÔ, GRAÇAS A DEUS! E eu quase perdoei D&D por cagarem o roteiro de mais de meia temporada. Porque essa foi a reviravolta não tão previsível que eu mais amei. As duas utilizando suas habilidades pra manipularem juntas, o maior manipulador. Com a ajudinha do sabe-tudo Bran, que as muniu com todos os crimes do Mindinho. Que satisfação, queridxs.

O cara teve a cara de pau de negar e o mais lindo de tudo, chorar e implorar. Eu tava exultante e acredito que mais da metade do universo também devia estar se deliciando com o fato. Ele tentou todas as cartadas, e no fim das contas as irmãs Stark driblaram todo mundo. Ver Arya acabando com a vida do verme usando sua própria adaga foi de uma excitação difícil de descrever. Que delícia ver elas jogando na cara que quem começou toda a treta da série foi ele. Já vai tarde, Lorde Baelish. Aquele momento que ele morre sem o julgamento prometido e ninguém fala nada, mas gente: nem ligo rsrs

Ned Stark não deixa de estar presente em uma sequer temporada de Game Of Thrones, o momento de Arya e Sansa é um dos reflexos disso. Elas ainda vão fazer muitas coisas fantásticas juntas! Ah e quero Jon chegando logo e reencontrando a Arya, vamos ter que esperar mais um ano ou mais. Isso não se faz, HBO.

 

R + L = Aegon Targaryen

DEUS ME LEVA! O Dragão e o Lobo: com um nome de episódio desses eu tava sonhando com um flashback Rhaegar + Lyanna, mas como sou uma iludida, tava na dúvida. Afinal, eles esconderam bem essa parte do ator do Rhaegar e tal. Enfimmm.

Falando de dragões e lobos de hoje em dia, Jonerys happened! Mas claro que antes ainda teve uma rasgação de seda básica. Jon por honra e paixonite, dobrou o joelho e esfregou na cara da sociedade. Mais uma vez vemos o assunto Daenerys-não-pode-ter-filhos ser debatido, dessa vez Jon diz que ela não pode confiar numa bruxa. Cê jura, João das Neves?

Na verdade, das Neves não. Finalmente e antes tarde do que nunca, Bran e Sam se encontram pra deixar MAIS DO QUE CLARO a origem do nosso Jon. Algumas coisas a serem comentadas nesse momento:

1- Bran sabe de tu-do, mas não sabia do casamento secreto em Dorne. AHAM. E Sam, que estava literalmente se lixando pro que Gilly estava lendo na Cidadela, chega com a info na ponta da língua. Mas Karol, ele pode ter lido no caminho. Mais uma coisa que o roteiro nos obriga a presumir, né mores? Mas tá.

2- Sam chegando falando que foi pra ajudar Jon, mas até meia dúzia de dias atrás ele ainda achava que o Jon era o Lorde Comandante. Já deu tempo de ele ficar sabendo, Karol. Sim, claro ~rolling eyes~. Eles deram uma descuidada triste no plot do Sam que tem um potencial da p$rra e tudo poderia ter sido feito com mais carinho.

3- Sam perguntando se Bran poderia checar a história do casamento nas visões dele. Oi? Ele não tinha visto isso e do nada ele pensa: será que rola, Sam? Pera que vou revirar o zói aqui e ir lá ver. Really?

4- Achei o flashback muito doce, Bran narrando que a rebelião foi baseada numa mentira e que Rhaegar e Lyanna se amavam (awn). *Só que* uma pá de gente morreu achando que ela tinha sido sequestrada, reis destronados, famílias destruídas e coitada da Elia Martell, gente. Lyanna podia ter fugido e deixado uma carta pro brother Ned, né não? Não, não teria Game Of Thrones rsrsrs

5- Como eles vão jogar na roda a origem do Jon? Eles têm o diário do Alto Septão, beleza. Mas e agora faz o que com isso? Como provar?

6- Isso tudo passou voando e é importante pacas para a história. Queria maisss! Mais detalhes, mais cuidado e menos info jogada e solta.

Enquanto isso no navio… Jon Snow bate na porta, encara Daenerys, fecha a porta e cabou. Sem preliminares. Eu não sei vocês, mas queria uma conversa dos dois. Ah, Karol! Já tava na cara que os dois tavam se querendo pacas, não precisava. Mesmo assim eu queria, sorry.

A cena narrada por Bran tirou um pouco da sensualidade da coisa? Talvez. Mas até que curti porque ficou muito dentro do contexto Dragão + Lobo que se apaixonam mais uma vez e isso pode dar treta. Aliás, qual vai ser a reação do Jon ao saber que não é filho de Ned Stark? Qual vai ser a reação de Daenerys sabendo que não é a única e nem primeira na linhagem de herdeiros do trono? Qual vai ser a reação da Cersei? E do povo? Quem vai sentar no Trono de Ferro? TO NERVOUSER.

 

A casa caiu, digo, Muralha

Ta tudo muito bom, ta tudo muito bem. SÓ QUE NÃO. Primeiro que a Cersei mentiu e vai fazer e acontecer no sul enquanto Daenerys faz a trip romântica com Jon rumo ao norte.

Em Atalaialeste do Mar estão os migos Tormund, Beric e Gendry (?), de boa na Muralha e eis que surge ele, o Exército dos Mortos. Ah beleza, tem a Muralha pra segurar a onda né non? Not anymore! O dragão cospe vento gelado, aparentemente mágico, que DERRUBA A MURALHA. Você leu certo, milhares de anos de proteção caíram feito areia. Então parece que o Rei da Noite só tava esperando o dragão mesmo pra passar. Será que ele tinha visto isso em alguma Visão Verde? Faria um cado de sentido, mais uma vez apenas presumindo.

Que cena ver a Muralha caindo, migxs. Foi surreal ver aquela solidez e certeza que sempre tava lá desde a primeira temporada simplesmente desmoronar. Emocionante, mesmo com a facilidade que o dragão derrubou tudo. Foi de arrepiar.

Sem Muralha ~to desesperada~ nada fica no caminho do Rei da Noite. Na-da. A guerra que esperamos desde o piloto de Game Of Thrones finalmente chegou e ninguém está a salvo. Eu não vou saber lidar com a espera da próxima temporada! Que começa a ser gravada em outubro e só R’hllor sabe quando vai estrear. Fim de 2018? 2019? Que todos sobrevivamos até lá, assim como grande parte dos personagens que sobreviveram a essa temporada.

 

“Reflitam”

Há quem diga que o “Volte pra sua ilha!” do Euron foi mais direcionado a Missandei do que à Dany. Hummmm, será? O que isso poderia significar? Mistério.

Bran é, sem sombra de dúvidas, o cara mais poderoso de Westeros e está meio jogado de lado pelo roteiro. Mas Karol, ele que jogou tudo na mesa pras sisters e o Mindinho morreu. Ele vai jogar no ventilador a origem do Jon. True, mizades. Mas ele ainda pode fazer muito mais nessa guerra que tá vindo. Ele é o Rei da Noite? Acho que não. Ele é o Azor Ahai? Não sei o que pensar? Ele vai wargar um dragão? Adoraria. Qual vai ser o papel dele na Batalha Final? Espero que um dos protagonistas, porque faria todo o sentido do universo.

Theon Greyjoy chama Jon Snow no canto e manda um “Is it too late now to say sorry?” Jon mais uma vez banca o super honrado, e Theon Greyjoy Stark parte sozinho pra salvar a sister. Apanhou, lutou e se ferrou again. Terminamos uma temporada uma vez vendo Yara indo salvar o irmão, agora é a vez dele retribuir. Justíssimo. Se redima Theon, esperamos por isso.

Cersei tá usando a criança na barriga pra tudo! Mas agora que não funcionou nem com Jaime, não sabemos o que esperar. A gravidez é real? E a profecia da Maeggi que dizia que ela teria três filhos? Essa criança, caso seja real, nasce? Se nascer, agora que Jaime está longe, Cersei vai dizer que o bebê é de quem? Eu to sinceramente perdida em relação a isso tudo.

Neve em Porto Real foi a coisa mais linda de se ver! Arrepiei tudo de ver o inverno chegando no sul. Tão poético, tão significativo e tão bem feito. As tomadas feitas da cidade, Jaime cavalgando solitário. Simplesmente maravilhoso. Lindo vai ser ver ele lutando do lado do Jon, socorro, amo os dois.

Como dissemos, Tormund e cia estavam na Muralha que caiu. Ele disse pra todo mundo correr. Deu tempo? Eles morreram? Não ficou claro e to com medo de descobrir. Afinal, praticamente ninguém importante bateu as botas na temporada. Hum, vamo ter que esperar. Aff.

O nome do Jon é Aegon Targaryen. Aegon, não Jaehaerys como a galera especulava. O que significa isso? Pode ser muita coisa ou nada. A gente sabe que o filho mais novo do Rhaegar com Elia também era Aegon, a gente sabe que nome do Conquistador era Aegon, a gente sabe que a profecia do Príncipe Prometido era obsessão do Rhaegar, a gente sabe que ele queria ter três filhos. A gente tá igual o Jon, não sabemos de nada.

Tyrion estava de tocaia e viu Jon Snow entrando no quarto da Khaleesi. Ficou reflexivo, será que tá com medo de Dany nomear esse sucessor nessa questão de não poder ter filhos. AH, agora imagina quando ele souber que é um casal Targaryen? ATENTA!

 

E agora, José?

A season finale foi um dos melhores episódios da temporada ao lado de Spoils Of War. A temporada curta e cheia de detalhes bons e ruins vamos discutir em outro post. Ao episódio propriamente dito, eu particularmente tenho poucas críticas. Ao não ser…

Estranho o Rei da Noite estar esperando o dragão, né? Fácil a Muralha cair. Mas tem mágica, galera. Sempre válido lembrar.

Não sei sobre Jon Snow no Trono de Ferro, ele nunca quis esse tipo de poder e não sei se combina com o personagem. Além do merecimento de Daenerys ser muito genuíno, e combinemos que ela nasceu pra isso. Eles casarem é uma saída óbvia? É, além de unir o útil ao agradável. Vamos ser realistas e práticos. *Só que* obviamente essa solução é muito fácil e vai dar ruim HAHAHA

Muitas caraminholas na cabeça nesse momento e vocês? Ficaram chocados com o episódio? Curtiram? Odiaram?

Dessa vez não tem trailer :((( *SÓ QUE* tem muuitos produtinhos maravilhosos de Game Of Thrones aqui pra ajudar na espera pela próxima (e última!) temporada.