Chico Rei opina: review de Game Of Thrones S07E02

Mais um dominGoT veio e foi e cá estamos de volta, mais uma vez embasbacados. Mas, afinal, foi Game Of Thrones sendo Game Of Thrones é disso que a gente gosta. Com uma pitada de spoiler e opiniões próprias, vamos comentar os fatos marcantes do episódio Stormborn.
Lembrando que toda semana tem review de Got aqui no blog, então fica de olho camarada.

Terminamos o primeiro episódio com Daenerys chegando em sua terra natal e convidando todo mundo pra começar os tiros, porradas e bombas. Brincadeiras à parte, com os papeis rearranjados e o novos rumos sendo traçados, pudemos observar que todos fazem planos. Daenerys e seus múltiplos aliados, Jon Snow e sua preocupação particular com o exército dos mortos e Cersei, mendigando toda a ajuda que puder.

Lembrete maroto: tem spoiler!

Daenerys, Tyrion, Yara e Ellaria em volta da mesa de Pedra do Dragão

Papo de aliados

Fechamos com Dany e abrimos com Dany. As coisas começam a esquentar em Pedra do Dragão, com o perdão do trocadilho. Lorde Varys sendo questionadíssimo e o vemos falar de seu propósito de compromisso com o reino mais uma vez, acho que é a primeira vez em sete temporadas que ele é sincerão com alguém a quem serve. Ou segundo ele, ao próprio povo. Me convenceu, mas fiquemos de olho.

Reunidas em uma mesa figuras que sempre sonhamos ver interagindo: Tyrion, Olenna Maravilhosa Tyrell, Ellaria Saand, Yara Greyjoy e Lorde Varys. Minha gente, isso é um conselho de guerra de respeito.
Tyrion joga seu plano na mesa e ele não é o preferido de todo mundo, mas a rainha compra e até parafraseia o anão.

Algo interessante de se prestar atenção nesse momento: Daenerys está presa entre múltiplos conselhos e isso pode ser prejudicial para uma personagem tão obstinada. Olenna deu o papo: sobreviver ouvindo a si mesma.
Vale lembrar que Dany ainda é uma “forasteira” que não conhece Westeros como Tyrion e alguns outros conselheiros, sim é valioso que ela os ouça, mas vamos lembrar que mesmo com erros, a Khaleesi tem bons instintos e não queremos que ela seja uma seguidora.

Ah e Melisandre falando que profecias são complicadas e não querendo pagar micão com a Mãe de Dragões? Se eu pudesse dar um conselho pra Dany: fica longe dessa Mulher Vermelha porque ela só fez uma coisa que presta desde a primeira temporada. Tá repreendido.

Arya sorri e há a legenda: não é ela.

A garota vai para casa

Arya sempre nos brinda com grandes cenas em todo episódio em que aparece e nesse não seria diferente. Tanto se especulava sobre sua reunião com Nymeria, quase deixamos passamos outro reencontro reconfortante: Torta Quente.

Pra quem não lembra, o garoto foi um amigo que Arya fez quando subia para A Muralha com Yoren e eles se separaram quando ela rumou para o sul. O reencontro foi leve e pudemos ver um pouco da velha Arya que só queria seu lar de volta. Além de ter sido bacana rever um rostinho conhecido, Torta Quente ainda nos fez um favorzão: avisou pra Arya que os Bolton morreram e que Jon estava em Winterfell. Gente, meu coração nessa hora… ♥ Ela ruma para o norte e a gente quer ir junto.

Agora, o reencontro master que deixou a gente se coçando desde o trailer: Nymeria! Surpreendente a confusão que os roteiristas nos deixaram: era Nymeria, não era? Bota casaco, tira casaco. Vamos lá: era Nymeria! Os produtores confirmaram, a loba gigante que Arya não via desde a primeira temporada, assim como ela, cresceu e se tornou selvagem. Loba e menina, hoje são outras. E quando Arya solta: não é ela. É como se dissesse que a loba, assim como a própria Stark, não é mais a mesma; e por mais que elas compartilhem essa conexão, agora Nymeria é selvagem e não vai ficar presa em um castelo como um lobo de estimação. Tipo a Arya mesmo. Se eu chorei na cena? Imagina.

O crânio do dragão Balerion

Qyburn lembra do Smaug

Mais uma vez vemos Cersei convidando futuros aliados à sua causa e fazendo exatamente como Tyrion previu: apelando para o fato de Daenerys ser filha do Rei Louco e trazer consigo um exército estrangeiro. Ela chama os camaradas da Campina, vassalos dos Tyrell só que aparentemente, como Randyl Tarly (pai do Samwell) esfregou na cara do nosso caro Jaime, eles não gostam de quebrar votos.
Falando em Jaime, eu não sei vocês, mas eu estou ligeiramente indignada com o fato de ele estar tão bocó. Vocês concordam?

Ah e Qyburn, meistre, mão da Rainha, conselheiro e bff da Cersei andou aprontando novamente. Revisitamos e amamos os crânios dos dragões conquistadores de Westeros, mas nossa visita ao subterrâneo da Fortaleza Vermelha foi para o Qyburn mostrar pra gente sua carta na manga: uma balestra capaz de ferir um dragão. Há quem tenha torcido o nariz pra essa informação, mas quem já leu/assistiu O Hobbit, sabe que foi essa mesmíssima arma (com a munição correta) que matou um poderoso dragão. Se vai funcionar? Não sabemos.
Tudo bem que as chances continuam contra Cersei, mas não podemos dizer que ela não está tentando, amigxs.

Jon Snow montado em um cavalo prestes a partir, neva na cena

Gelo e Fogo

Jon diz que confia em Tyrion, Tyrion diz que confia em Jon. Os corvos voam e um encontrinho muitíssimo esperado é selado. Simples assim, queridxs. Em tempos de guerra, alianças são feitas quanto existe interesse mútuo e esse é o caso de Jon e Daenerys: ele precisa do vidro de dragão (e quiçá dragões) para enfrentar o exército dos mortos e ela precisa de todo o apoio Anti-Cersei que conseguir, quanto mais gente melhor. E assim, Jon parte para Pedra do Dragão e minha fangirl interior não poderia estar mais ansiosa. Palpites pra esse encontro de extremos?

Mais uma vez Sansa se levanta e questiona, mas rapidamente se cala quando Jon diz que o Norte é dela até que ele retorne. Justíssimo e é a primeira vez que a ruiva terá o poder de fato, solitariamente, nas mãos. Já percebemos que ela curtiu e acreditamos que vai curtir mais ainda.
Vale lembrar que Brienne apenas sorrindo tá me deixando bolada! Vamo aproveitar essa personagem incrível que temos nas mãos, senhores roteiristas?

O bônus: Mindinho levando um mini-estrangulamento a la Ned Stark. Dois pontos importantes: mostrou a preocupação e carinho de Jon para com Sansa e também que Petyr realmente é um cara de pau obcecado que praticamente matou o Ned, e fala na cara do “filho” dele que amou a Cat e ama a filha dela. Obcecado e doente, mas altamente perigoso. Lembrando que Mindinho é um dos principais jogadores da série e está praticamente sozinho com Sansa em Winterfell. Observemos.

Sam encara Jorah, enquanto ele tem um objeto na boca

Tarly’s Anatomy

Mais um pouco das aventuras de Sam, que na minha opinião tá mais vida louca do que nunca. Parece que foi só ouvir o sobrenome Mormont que deu a louca e mais uma vez saiu quebrando as regras.
Mesmo quando o Arquimeistre disse que o procedimento com vidro dragão era proibido, o Sam foi lá e fez. Como o Jorah não tinha nada a perder e já tava escrevendo carta de despedida pra sua amada Khaleesi, ele deixou rolar e veremos se vai funcionar.

Seria épico? Seria, mas ser otimista em Game Of Thrones é um perigo; como bem sabemos. Então só nos resta esperar, porque a situação não parecia muito boa não. E mais uma vez, paralelo nojento com comida. Virou padrão heim?

Yara Greyjoy é arremessada no ar em meio a fagulhas

A lula gigante aconteceu

Tudo parecia caminhar muito bem no episódio, planos traçados e a galera partindo até que um shipp esperado se desenrolava, sim Yara e Ellaria, só que: BUM! Euron Greyjoy chega chegando e mata duas Serpentes de Areia em menos e um minuto. A cena é corrida, faz lembrar Piratas do Caribe e deixa a gente pensando: isso é Game Of Thrones, as coisas não dão certo em Game Of Thrones.

É curioso pensar que o primeiro passo na guerra entre Cersei e Daenerys não foi dado por nenhuma delas diretamente, Euron Greyjoy apareceu e acabou dando o primeiro brinde à Cersei. Sem falar que um presente e tanto será Ellaria Saand e eu não quero nem ver o que a Lannister vai fazer com essa mulher, gente.

Agora, um minuto de revolta para Theon Fedor Greyjoy. TU TÁ MALUCO?
O Ramsey morre e continua interferindo. Deu muita raiva do Theon na hora que pulou na água, mas foi absolutamente coerente e um lembrete: o Theon que a gente conhecia não existe mais, o Ramsey o quebrou. Claro que o Theonzinho não morreu e só podemos especular o que será feito da Yara. Que final de episódio do car@l%!!

Sansa Stark olha adianta com expressão séria

Veredito

Mais um episódio recheado de informações, referências a temporadas anteriores e o futuro mais uma vez se desenrolando. A história realmente não caminhou muito do ponto que estava no episódio anterior, mas já temos encontros marcados, mortes, uma pequena grande batalha e muuuitos questionamentos na manga.

Como Sansa vai agir com o Norte nas mãos? Como Mindinho vai interferir? Como Daenerys, Tyrion e companhia vão receber a notícia da batalha entre os Greyjoys? O reencontro Stark está próximo? O que Cersei fará com Ellaria Saand? Como será o encontro entre Jon e Dany? O que a passagem de Bran pela Muralha significou, afinal?

Não esquece de velejar por nossos itens de Game Of Thrones clicando aqui.
Mais um grande episódio que deixou a gente cheio de perguntas atrás da orelha. Agora segura esse teaser do próximo episódio comigo: