Dobradinha Chico Rei

Certas coisas ficam ainda melhores em dupla! O que seria do feijão sem o arroz? Ninguém gritaria “é tetraaaaaaa” se não tivesse Bebeto e Romário. Minas Gerais perderia o queijo com goiabada. E seria uma baita insensatez imaginar Tom sem Vinicius

Assim como todas essas duplas dinâmicas são nossos posters e camisetas: separados são ótimos, mas juntos são maravilhosos! E só hoje você aproveita pra tê-los assim, coladinhos, só pra você, com um precinho maroto: 15% de desconto em todas as compras com poster e camiseta! O regulamento você confere clicando aqui… Corre lá e aproveite!

E pra apimentar ainda mais esse tempero ~sextafeiril~, preparamos uma trilha sonora especial com grandes duplas da música. Tudo pra você aproveitar nossa promoção e sacudir o esqueleto (não necessariamente nessa ordem)!

Lá vai:

Retrospectiva 2015 (até agora)

Pode não parecer, mas já estamos na reta final de 2015! O tempo passou tão rápido, mas tão rápido, que você pode ter perdido alguma das tantas novidades legais que a Chico Rei trouxe este ano… Mas não tem problema! Pra você não ficar por fora disso tudo, preparamos uma retrospectiva de tudo o que rolou de mais bacana por aqui até agora! \o/

Vamos lá:

5 Filmes Pra Ver no Dia da Cerveja

Como bem disse o filósofo, “era um homem sábio aquele que inventou a cerveja”. Tão sábios foram aqueles que escolheram uma sexta-feira como o dia internacional pra celebrar o néctar dos boêmios. A proeza partiu de quatro amigos californianos que, entre um gole e outro, se questionavam acerca da razão de não haver uma data comemorativa para a cerveja.

E como sabemos, no curso da história há grandes decisões que foram tomadas no calor de uma boa bebedeira: de 2008 pra cá, na primeira sexta-feira de agosto é brindado o Dia Internacional da Cerveja!

Não faltam métodos pra comemorar a data ao redor do globo, todos eles regados a uma bela gelada. E se você é daqueles que curtem bebericar alguns goles enquanto assiste a um bom filme, preparamos uma seleção especial para este dia. Porque se tem uma coisa que a sétima arte soube retratar de inúmeras maneiras são porres homéricos com aquele ímpeto de farrear e, muitas vezes, aquela pontada de vergonha alheia.