Ainda não é hora de conhecer Cuba

Alegremente leio esses dias a notícia de que as relações entre Estados Unidos e Cuba se amenizam, o que pode trazer um novo futuro ao país caribenho. O sol parece brilhar por lá, e fico na expectativa que o sol brilhe para os cubanos também.

Já para nós, turistas, deixo aqui minha opinião: segura a onda! Cuba é paupérrima, mas a pobreza por lá não significa apenas a falta de dinheiro no bolso, a pobreza que impera por terras caribenhas é a de esperança, a vontade de um futuro melhor paralisa num governo que controla tudo com uma bandeira da igualdade. Conseguiram, e nivelaram por baixo.

Ano novo, casa renovada!

Gente, ano novo, vida nova né? Mas para isso acontecer infelizmente ficaremos na mão se esperarmos pela fada madrinha da Cinderela. Para mudar de vida, temos de mudar a nós mesmos e isso dá um trabaaalho. Bom, é claro que a maioria das pessoas fazem resoluções para o novo ano que esperam cumprir. Então hoje estou dividindo as minhas sobre o que preciso melhorar em casa.

5 coisas que o The Voice Brasil precisa aprender com o The Voice USA

Vamos lá: você é a maior emissora de TV do Brasil, tem bala na agulha e resolve comprar a franquia do reality show musical mais legal do mundo! Inclusive você pode copiar o formato todinho. Mas nãããão, o que você faz? Vai lá e ó: caga o negócio todo.

O The Voice Brasil tinha tudo pra ser um grande sucesso, mas deixa a desejar e tem MUITO o que aprender com o original. Vamos ver?

Rumo ao Sul: Partiu, Patagônia!

Antes de correr os olhos por essas palavras, vale um aviso: os relatos deste texto se referem aos primeiros dias de um dezembro qualquer. Enquanto no inverno o sol aparece timidamente pouco mais de seis horas por dia, no verão ele garante quase 20 horas de claridade por aquelas bandas.

Nosso cartão de visitas para a Patagônia foi El Calafate, que carrega na bagagem uma das maiores geleiras do planeta, e Ushuaia, a cidade mais austral do mundo. Além de um verão com dias enormes e temperaturas perto de zero graus, as duas cidades compartilham um sentimento em comum: a paixão pela terra. Não à toa, tudo é fresco para aqueles moradores que brindam em média apenas a terceira geração com a coragem de povoar terras tão hostis. Coragem a deles e sorte a nossa que podemos chegar e nos aconchegar sem problema algum.