São tempos difíceis para os sonhadores…

Quero que você pense em um filme cheio de delicadezas, pensou? Agora acrescente a singularidade das produções francesas e voilà, apresento: O fabuloso destino de Amélie Poulain.

Amélie passa sua infância reclusa em casa, recebendo aulas de sua mãe e consultas médicas de seu pai – que a diagnostica com uma possível cardiopatia – e por isso mantém a filha isolada do convívio com outras crianças. Subitamente Amandine – mãe de Amélie – morre, e a partir desse momento ela espera o tempo passar até atingir a maioridade e sair de casa.

Assim, a jovem se muda e começa a trabalhar como garçonete em um café Francês. Sua vida segue monótona e apática, até que um dia, no banheiro de seu apartamento, Amélie descobre uma caixinha de memórias do antigo morador, e a partir daí sua vida se transforma.

Seu objetivo é promover o encontro entre as recordações e o dono delas – Dominique Bretodeau. De forma anônima a jovem realiza seu desejo e ao mesmo tempo transforma sua visão de mundo, ao perceber as emoções que despertou em Dominique.

Sua existência passa a ter um novo sentido, em que todos os pequenos gestos que possam tornar a vida das pessoas mais leve e feliz, são o que realmente importa. Aos poucos Amélie se abre para o amor e para as relações que são construídas com as pessoas que a cercam.

O filme conta com um figurino incrível, uma trilha sonora ímpar e uma fotografia que só se soma à raridade que é encontrar poesia e singularidade nas coisas mais banais. Então pode preparar o pote com framboesas, um lugar no sofá e uma avalanche de esperança e crenças no outro. Sei que “são tempos difíceis para os sonhadores”, mas que vale a pena, ah… Isso vale!

– Ficha Técnica do filme e apresentação de alguns personagens

Direção: Jean-Pierre Jeunet

Cinco indicações ao Oscar: Melhor Filme Estrangeiro, Melhor Direção de Arte, Melhor Fotografia, Melhor Som e Melhor Roteiro Original.

Trilha sonora: Yann Tiersen

  • segue endereço da playlist no spotify: https://play.spotify.com/user/21kg4kn5aona6gpwlwr5rx3lq/playlist/4ZW2vYqesyia2aDHIuE0oP

Lançamento: 2001

amélie

RAPHAEL POULAIN – Gosta de: arrancar papel de parede, engraxar e dar lustro em todos os seus sapatos, esvaziar e limpar sua caixa de ferramentas.

Não gosta de: fazer xixi ao lado de alguém, gente olhando sua sandália de forma desdenhosa, calções de banho grudando onde não são chamados.

AMANDINE POULAINGosta de: roupas dos patinadores artísticos na TV, lustrar o assoalho, esvaziar sua bolsa, limpa -la e colocar tudo de volta no mesmo lugar.

Não gosta de: dedos enrugados no banho, suas mãos sendo tocadas por estranhos, marcas de travesseiro em seu rosto ao acordar.

NINOGosta de: fotografias.

Descobre que vai gostar muito de: Amélie.

AMÉLIE POULAIN – Gosta de: mergulhar a mão em sacos de grão, furar o creme brulee com uma colher de chá, jogar pedras no Canal St. Martin, ir ao cinema olhar para trás e ver o rosto das pessoas no escuro.

Não gosta de: quando nos filmes americanos não prestam atenção no trânsito.

DOMINIQUE BRETODEAU – Gosta de: pegar a carcaça do frango assado – com os dedos – ainda quente e comer, começando pelo peito.

Não gosta de: estar brigado com sua filha e seu neto.

GNOMO – Gosta de: viajar, conhecer o mundo.

Não gosta de: ficar parado no jardim.