Rumo ao Sul: Partiu, Patagônia!

Antes de correr os olhos por essas palavras, vale um aviso: os relatos deste texto se referem aos primeiros dias de um dezembro qualquer. Enquanto no inverno o sol aparece timidamente pouco mais de seis horas por dia, no verão ele garante quase 20 horas de claridade por aquelas bandas. Nosso cartão de visitas para a Patagônia foi El Calafate, que carrega na bagagem uma das maiores geleiras do planeta, e Ushuaia, a cidade mais austral do mundo. Além de um verão com dias enormes e temperaturas perto de zero

Buenos Aires é a pelota da vez!

Buenos Aires é cosmopolita, tem sangue correndo nas veias, cultura pulsante e alfajor. Então se você tiver dois BigBig e uma mariola no bolso, dá um pulo em alguma companhia aérea e compre seu voo pra lá. Desde que a moeda local virou peso pena, bater pernas pela cidade tem sido uma experiência mais econômica que provavelmente qualquer capital brasileira. Que por aquelas terras tem tango pra dar e vender, um dos melhores churrascos da via láctea e arquitetura colada na Europa você certamente já sabe, então vou dar uns