O tempo entre costuras

Meu primeiro contato com a escritora espanhola Maria Dueñas foi por mero acaso. Ou talvez por culpa do destino que me fez encontrar esta pérola da literatura castelhana… Era uma tarde de domingo e aproveitei para gastar um tempo numa livraria antes da sessão de cinema começar. Devo admitir que desta vez não foi a sinopse do livro, nem a capa, nem o cheiro (sim eu adoro o aroma de páginas novas) que me atraíram de primeira, mas uma frase em especial me chamou atenção: “María Dueñas é considerada o