Joia baiana: Abrolhos

Quando naus lusitanas tinham como destino as terras ao Sul da Bahia, o alerta era claro: abra os olhos! Barreiras formadas por corais com até 20 metros de altura foram responsáveis pelo naufrágio de cerca de 70 navios por aquelas bandas desde o século XVI. Hoje, ”abra os olhos” se transformou em Abrolhos e o arquipélago baiano merece outro significado para seu nome: atenção para as suas belezas naturais. Com uma das maiores concentrações de peixes por metro quadrado do planeta, em quantidade e variedade, suas águas viraram atração para

Esse museu é a minha praia

Como aluno da Faculdade de Artes, era de se esperar que eu gostasse de visitas a museus. Porém, confesso que esta não está nem perto das coisas que mais gosto nessa vida. Talvez por isso, depois de oito anos, ser jubilado da faculdade tenha sido uma saída mais justa para este que aqui escreve. Mas em Cancún pude conhecer o museu mais espetacular que esses pés já pisaram, ou melhor, nadaram: o Museu Subaquático de Arte (MUSA). Desde então minha relação com as salas de arte se tornou um tanto

Para fazer bonito

“Bonito” é nome próprio no Mato Grosso do Sul porque o adjetivo é muito pouco para um lugar tão espetacularmente espetacular. Nessas andanças que busco para me achar, Bonito, a cidade, é, sem dúvidas, o destino de ecoturismo mais completo que já encontrei. Não à toa, as atrações precisam ser marcadas com muita antecedência. Todos os passeios devem ser acompanhados por guias cadastrados, uma maneira bacana que a administração da cidade encontrou de controlar o acesso e respeitar a biodiversidade do local. Ou seja, desavisados e desligados, como eu, correm