8 motivos para você assistir Sense8

Uma série que possui inúmeras leituras e interpretações. Também pudera, afinal somos todos diferentes mas com muitas coisas em comum!

Comecei dizendo isso, pois cada um de nós tem uma visão de mundo parcial e igualmente relevante. Concordamos em muitas coisas, mas quando se trata de valores morais, temos trocentas outras a discordar. Duvida? Então confira nossa resenha sem spoilers.

 

De início achei a sinopse da série meio nada a ver: “oito pessoas ao redor do mundo que se conectam através da mente e precisam achar uma maneira de sobreviver sendo caçados por aqueles que os veem como uma ameaça para a ordem mundial”. Meio Heroes, né? Mas quando assisti, mudei de opinião. E viciei. A metáfora da série é muito maior, pois explora o universo (interno e externo) de pessoas normais com habilidades comuns, a não ser pelo fato de serem todas marginalizadas da sociedade. Há muitos motivos para assistir Sense8, mas resolvi numerar apenas oito. Vamos lá!

1º****Um grande desafio: contar oito histórias simultâneas e entrelaçadas, sem se perder.

Esta é uma mega produção multinacional que envolve grandes nomes, locações e recursos, além de uma fotografia fantástica. O melhor de Sense8 é explorar essas conexões com formas inovadoras de contar uma narrativa. E os produtores deixam um aviso: “o quanto você irá gostar de Sense8 dependerá de quanto quiser experienciar (adoro este verbo) a história ao invés de entendê-la.

**2º Diversidade: **cultural, racial, sexual…

Este talvez seja o tópico mais discutido sobre a série atualmente. O que, na minha opinião, foi uma das melhores abordagens até agora na indústria do entretenimento. Não! Sense8 não é uma série LGBT. É uma trama onde alguns dos personagens fogem do padrão heterossexual da TV, mas essa não é a sua motivação. A série, que conta com uma transexual, um negro, uma sul-coreana, um mexicano e uma indiana, foge totalmente do discurso panfletário chato e hater que se vê bastante por aí. Ao contrário, segue um caminho que foge às expectativas. É um gentil tapa na cara do falso moralismo padrão, que nos faz questionar valores. O que é certo ou errado.

OBS: Não recomendado para discípulos de “Malafire”.

sense8

**3º Trilha Sonora: **

As músicas são sensacionais, com ritmos variados e ecléticos que vão de Sigur Ros a 4 Non Blondes, passando por Los Panchos, Pantera, The Who, Macy Gray, Antony and the Johnsons, Avicii e Fatboy Slim. Além de lindas e emocionantes peças de música clássica que tocam de fundo.

4º O fator Wachowski:

Os irmãos criadores da trilogia Matrix surpreendem novamente com esta produção que diz muito sobre seu posicionamento político e social subversivo sem deixar de lado a estética exótica que é a principal assinatura de seus trabalhos. Eles conseguem falar sobre sexualidade sem ser sexista. Falar sobre as vulnerabilidades do ser humano sem ser dramalhão e, principalmente, fazer ação sem parecer Nicolas Cage. 🙂

sense8

5º Netflix:

Todos os 12 episódios já estão disponíveis e você não precisa ficar esperando uma semana para assistir o próximo capítulo. E não tem intervalos. Você assiste a hora que quiser e não precisa fazer download ilegal. Em outras palavras, como diria Silvio Santos: “se você não tem Netflix, passe a ter.”

6º Conspirações:

Quem não gosta de uma boa teoria do caos? “Algo tão pequeno como o bater das asas de uma borboleta pode causar um tufão do outro lado do mundo“. Ainda não dá pra saber o motivo pelo qual os Sensates estão sendo perseguidos. E por que o Sr. Sussurros quer lobotomizá-los. Mas a fase acima, popularizada no filme Efeito Borboleta, cabe muito bem aqui.

**7º **Naveen Andrews

Todo mundo que assistiu e se decepcionou com o final deLost sabe que Sayid é o cara! O cara surge tipo um Mestre dos Magos a qualquer momento e em qualquer lugar para ajudar os Sensates a escapar desta conspiração.

sense8

8º Poderosa Lição: a mais importante!

O que fica na nossa mente, ao final da primeira temporada, é a percepção mágica de que pessoas comuns são capazes de feitos incríveis quando trabalham juntas. E que, assim como aprendemos muito bem (obrigado) em Harry Potter, o amor é o feitiço mais poderoso que existe!

sense8