Goiás de corpo e alma

O melhor do Brasil é…. a Natureza! Temos sorte tamanho família de fincar pé por aqui e agradeço de joelhos à toda galere que teve coragem de desbravar esses rincões, obrigado Tupi-Guaranis, Tapuques e Caraíbas e aquele abraço para italianos e espanhóis que cruzaram o Atlântico e, de alguma maneira, me trouxeram pra cá. Dias atrás conheci um pedaço de sorte no coração do Brasil, em terras goianas: a Chapada dos Veadeiros. As estradas que passeiam por aquela região impressionam, e veja bem: chamar a atenção de um mineiro com

Joia baiana: Abrolhos

Quando naus lusitanas tinham como destino as terras ao Sul da Bahia, o alerta era claro: abra os olhos! Barreiras formadas por corais com até 20 metros de altura foram responsáveis pelo naufrágio de cerca de 70 navios por aquelas bandas desde o século XVI. Hoje, ”abra os olhos” se transformou em Abrolhos e o arquipélago baiano merece outro significado para seu nome: atenção para as suas belezas naturais. Com uma das maiores concentrações de peixes por metro quadrado do planeta, em quantidade e variedade, suas águas viraram atração para

Turismo verde e amarelo

Desde que me entendo por gente, admirei novos lugares. No sofá da agência de viagens de minha tia, ficava olhando para os posters de diversos cantos do planeta e em poucos minutos já estava flutuando na ideia de estar dentro daquelas imagens. Não era difícil. De tão pequeno, quando sentado naqueles sofás, os pés não tocavam o chão. Mesmo com tantos quadros na parede, não me recordo de ter fotos do Brasil. O chique para aquela cidade no interior de Minas era tomar voo para fora do país: Disney para

Buenos Aires é a pelota da vez!

Buenos Aires é cosmopolita, tem sangue correndo nas veias, cultura pulsante e alfajor. Então se você tiver dois BigBig e uma mariola no bolso, dá um pulo em alguma companhia aérea e compre seu voo pra lá. Desde que a moeda local virou peso pena, bater pernas pela cidade tem sido uma experiência mais econômica que provavelmente qualquer capital brasileira. Que por aquelas terras tem tango pra dar e vender, um dos melhores churrascos da via láctea e arquitetura colada na Europa você certamente já sabe, então vou dar uns

A paz invadiu Machu Picchu

Viajar é sinônimo de conhecer o novo. E a novidade me pega de qualquer maneira, pelos olhos, pés, boca ou por sensações que não sei bem como explicar. E a paz de estar Machu Picchu é, para mim, inexplicável. Assim como fica inexplicável para meus amigos o motivo de eu ter passado por lá três vezes nos últimos anos. Mesmo sabendo que a palavra que traduz meu sentimento por lá é “paz”, ela sempre bate de forma diferente. O caminho até a capital do império Inca é um preparo espiritual

Para fazer bonito

“Bonito” é nome próprio no Mato Grosso do Sul porque o adjetivo é muito pouco para um lugar tão espetacularmente espetacular. Nessas andanças que busco para me achar, Bonito, a cidade, é, sem dúvidas, o destino de ecoturismo mais completo que já encontrei. Não à toa, as atrações precisam ser marcadas com muita antecedência. Todos os passeios devem ser acompanhados por guias cadastrados, uma maneira bacana que a administração da cidade encontrou de controlar o acesso e respeitar a biodiversidade do local. Ou seja, desavisados e desligados, como eu, correm