Chico Rei opina: review de Game Of Thrones S07E05

Depois de sangue, fogo e cinzas: consequências! Um episódio de Game Of Thrones recheado de rearranjos e reencontros, tão denso de informações e acontecimentos que precisamos parar um minuto pra respirar antes de analisar.
Só temos mais dois dominGoTs pra apreciar e as teorias estão cada vez mais reais e/ou mirabolantes na mesma medida.

Vem que tem review pesada, com spoiler e tal.

The player is back

Finalmente conseguimos um vislumbre de Petyr Falsinho Baelish em ação novamente. Que Arya é muitíssimo esperta, todos sabemos, mas Mindinho tem experiência nesse jogo e não é de hoje.
A loba o observou atentamente desde que soube que o cara estava em Winterfell, já Mindinho, reparou e reverteu o quadro ao seu maior** estilo manipulador** de ser. Seu plano de plantar uma carta de Sansa – aparentemente aquela em que Cersei a obrigou a escrever para Robb lá na segunda temporada – foi traçado para desestabilizar a relação entre as irmãs.

As irmãs Stark nunca foram próximas, Arya colocou em voz alta os pensamentos ambiciosos de Sansa e o conflito natural nasceu, agora empurrado por Lorde Baelish. Vale lembrar que esse jogo de colocar as irmãs uma contra a outra pode ser eliminado em dois tempos pelo onisciente, Bran Corvo de Três Olhos.
Quanto tempo esse joguinho vai durar? E o mais importante: como vai acabar?

Um prato cheio de Lannisters

É verdade, tivemos muito assunto entre os leões pra analisar nesse episódio. Bronn mais uma vez salva Jaime, em um momento obviamente esperado por nós; ele chega em Porto Real ainda sujo de sangue da batalha.
Vemos nesse primeiro diálogo com Cersei um vislumbre do Jaime que amamos: realista e independente das influências da irmã-amante.

Mas a Rainha continua implacável em seus jogos e na mesa coloca uma das grandes bombas do episódio: gravidez. Aí você pode pensar, não pera, mas e a profecia da Maeggi? Então, aparentemente Cersei está contrariando o destino e usando desse fato pra trazer ainda mais para a barra de sua saia, o já bobo-do-momento, Jaime. Ficou impactadíssimo com a notícia de que vai ser papai e com o bônus de que Cersei vai assumir ele pro Brasil, digo, pra Westeros. Estou bem furiosa com essa driblada na profecia, mas paciência.

Falando em Lannister, o tão esperado reencontro de Jaime e Tyrion aconteceu e foi… diferente. Após quase morrer no ataque de Daenerys à Campina, o irmão mais velho não estava tão receptivo à mão da Rainha. O encontro, arranjado por Bronn nos presenteou com atuações excelentes de Nikolaj Coster-Waldau (Jaime) e Peter Dinklage (Tyrion), ambos emocionados e tensos na medida que a cena pedia. Tyrion falando do pai e Jaime absolutamente fervilhando todos os sentimentos contraditórios que envolvem estar no lado oposto de um irmão em uma guerra.

Surpreendentemente, Tyrion pede trégua e nós não vemos a resposta de Jaime; a não ser quando o próprio explica a Cersei as intenções de Daenerys. O que a Rainha Leão fará? Não temos certeza, mas a Mãe de Dragões não pode confiar nela.
Gente, e a Cersei recebendo a notícia de que Olenna matou Joffrey? MORTA! Ela finalmente descobrindo que o Tyrion não matou o filho e ainda furiosa que a Olenna morreu “tranquilamente”.

Mande notícias do mundo de lá

Encontros e despedidas até cansar nesse episódio! Tivemos ninguém menos do que Jorah Mormont retornando pra sua Khaleesi em um reencontro tenro e cheio de emoção (awn), observado de perto pelo nosso querido João das Neves. Mas o Sor Jorah mal chegou e já vai sair em missão com o próprio Jon, ex-parça do pai dele.

Quem andava sumido e deu as caras foi Gendry Waters, mais um bastardo amado que temos na série! Depois de ser salvo por Davos e sair remando rumo ao desconhecido, o próprio Davos reencontra o garoto em Porto Real e o “salva” mais uma vez. Pra quem não lembra, Gendry é o último bastardo vivo do Rei Robert Baratheon (os outros foram mortos no reinado de Joffrey) e isso significa que se um dia legitimado, pode ser quem traz de volta a casa Baratheon. O retorno do personagem foi oportuno, o diálogo de bastardos filhos de pais brothers com Jon Snow foi excelente de ver. Além da ótima referência a ele lutar com o martelo, como seu pai. Sem contar que ele trabalhando com Jon Snow acende nossas esperanças de um reencontro com Arya, já pensou?

Também vemos uma reunião muitíssimo inesperada: Davos, Jon Snow, Jorah Mormont, Gendry, Tormund, Sandor Clegane, Beric Dondarrion e Thoros de Myr! Meus amigxs, que bonde é esse?
Jon Rei do Norte Snow não está preocupado com crimes do passado e mais nada, ele só quer saber de derrotar os outros e levar quem puder consigo. Obstinado, o lobinho minha gente (ou seria dragãozinho?)

Depois do fogo, gelo

Ainda falando de despedidas, Jon Snow botou a banca pra cima de Dany e surpreendentemente ela cedeu sem usar a palavra ajoelhe-se; parece que o Rei do Norte ganhou o respeito da Khaleesi.

Bônus pra cena em que Drogon interage com Jon e vemos uma conexão que surpreende até pra Rainha, o que nós sabemos e eles não, é que muito provavelmente isso se deu pelo fato do sangue Targaryen de Jon. Fora que Daenerys pareceu gostar do fato de seu “filho” ter simpatizado com o Rei do Norte. Foi uma cena muito bonita que me deu feels sim. Lembrou a gente da cena dos dragões com Tyrion e aquela velha teoria de ele ser bastardo do Rei Louco, vou deixar a teoria pra outra hora.

Todas as interações Jonerys nesse episódio sugeriram que antes só o Jon tinha notado a Dany, mas agora ela também lançou aqueles olhares ao Snow. Essa química está se aprofundando e ela até concorda com o plano de trazer um morto-vivo para convencer Cersei. Pra mim esse plano é super WTF, porque conhecemos Cersei e sabemos que ela não está nem aí pra nada que não envolva o Trono de Ferro. Um plano que ficou meio solto e foi aceito muito rápido. Maaaas, vamo lá.

Ainda falando de gelo e fogo, vemos a Cidadela recebendo a notícia do exército dos mortos e… caçoando dela! Eu não sei vocês, mas assim como Sam, eu fiquei indignada com os caras que podem fazer a diferença na parada apenas debocharem de tudo. Meu pensamento foi: tomara que virem lanche pro Rei da Noite. Me exaltei.

O Sam ficou tão indignado que deixou passar outro detalhe – insignificante no contexto dele naquele momento e bombástico pra nós – que Gilly nos presenteou no episódio. Em um pergaminho antigo e aparentemente secreto, temos a anulação do casamento entre Rhaegar Targaryen e Elia Martell. Mas o que isso significa? Que Jon nasceu de um relacionamento pós-casamento do príncipe Rhaegar, o qual pode ter se casado com Lyanna Stark o que aprece ter sido o caso, porém a anulação já tira Jon da condição de bastardo. E a gente ficou como? :OOO

Chateada de ver Sam abandonar seu sonho por tant apreocupação com a Longa Noite e também por querer ser seu próprio herói. Amei a fala final sobre ele estar cansado de ler sobre feitos de homens que foram mais importantes. O mundo é teu, Sam! Mas podia ter se interessado pela história da Gilly rsrs
Ps: Sam é o último Tarly vivo (tá que ele é da Patrulha), mas seu pai e irmão foram queimados por Daenerys e ele ainda nem sabe. Tenso.

Coisitchas pra observar

Daenerys queimando os Tarly vivos dividiu opiniões. Há quem diga que foi coerente com o discurso dela de dar a chance de escolha, os Tarly se mostraram** incapazes de cooperar** com uma “rainha estrangeira”, Dany cumpre a promessa e os executa. Tem gente que achou exagero ela extinguir uma casa e usar os dragões apenas como modo de inferir mais medo. Mas galera, em tempos de guerra cumprir a palavra é tudo. E todo mundo, por medo ou não, dobrou o joelho. O que vocês acham?

Jon Snow viajou na velocidade da luz (to tentando ser condescendente) e chegou em Atalaialeste do Mar, com o bonde reunido e a ideia torta de trazer um morto vivo; o próximo episódio já tem Jon e friends passando maus bocados pra lá da Muralha. Segura coração! Falando nisso, já imaginaram Cersei e um zumbi no mesmo cenário?

Bran wargando os corvos foi lindo de se ver. Você quer poder, @? Toma! O Rei da Noite já sacou e derrubou tudo à la Ludmilla: vai chegar chegando. Gente, vem muito samba por aí e acho que Brandon ainda vai ser decisivo nessa guerra de neve; pudemos ver a extensão e crescimento dos poderes do Corvo. Amei, manda mais!

Question: como foi a anulação do casamento Rhaegar Targaryen e Elia Martell? Como um casamento do príncipe com Lyanna Stark ficou escondido por tanto tempo? OPINIÕES, please.

Veredito

Foi um episódio cheio de reorganizações pós-batalha, com muita coisa acontecendo ao mesmo tempo. Os pontos altos foram Midinho voltando à ativa, Jon e o dragão, o reencontro dos brother Lannister e a revelação da anulação do casamento entre Rhaegar e Elia Martell.
Agora, a gente tem que falar das viagens a jato, do plano sem noção de trazer um morto vivo pra colocar a Cersei pra lutar junto (?) e dessa gravidez que virou artimanha pra manter os gêmeos unidos.

Apesar dos pesares, mais diálogos excelentes, atuações que merecem prêmios e referências que amamos. Fora que saímos de uma batalha de fogo e fomos preparados para uma batalha de gelo no já famoso penúltimo episódio de temporada de Game Of Thrones.

Se prepara pra batalha com nossos produtos de GoT!

E vem comigo surtar com o Rei da Noite no próximo episódio que já quero: