Céu infinito

O passeio mais lindo que já fiz nesse asteroide pequeno que todos chamam de Terra. Assim poderia resumir a viagem para o Salar de Uyuni. Quando tomei rumo para 30 dias de pé na estrada desde Campo Grande até Cusco, a maior planície de sal do mundo era apenas um dos caminhos para se chegar ao império Inca, mas os três dias rodando na região em um 4×4 nunca saíram dessa cachola, que admito, nunca conhecida por ser boa de lembranças. Salar de Uyuni refletindo o azul infinitamente A

Pé na Tábua: Roma

Depois de “Comer, Rezar e Amar”, quem não fica com vontade de zarpar pra Itália que atire a primeira pizza! A vontade que já batia no peito desse que tem origem italiana, não era pequena. Juntando a fome com a vontade de comer, mochila nas costas e Roma à vista! A quentura do nosso sangue latino não é de graça, o italiano tem presença, não pestaneja, fala alto, fala com as mãos e tem amor no peito. Não estranhe ao ver o garçom fazendo seu pedido no balcão aos gritos

Esse museu é a minha praia

Como aluno da Faculdade de Artes, era de se esperar que eu gostasse de visitas a museus. Porém, confesso que esta não está nem perto das coisas que mais gosto nessa vida. Talvez por isso, depois de oito anos, ser jubilado da faculdade tenha sido uma saída mais justa para este que aqui escreve. Mas em Cancún pude conhecer o museu mais espetacular que esses pés já pisaram, ou melhor, nadaram: o Museu Subaquático de Arte (MUSA). Desde então minha relação com as salas de arte se tornou um tanto