Dia do Designer

4 Dicas para futuros designers

Há 87 anos, nascia Aloísio Magalhães, pai do design moderno no Brasil e fundador da primeira escola superior da área no país. E se hoje temos tantos profissionais brazucas mandando bem com a caneta na mão, devemos muito a esse pernambucano arretado. Por isso comemoramos hoje, no aniversário dele, o Dia do Designer! \o/

Não é segredo nenhum que a Chico Rei leva o design no sangue, por isso aproveitamos esta data tão simbólica para fazermos um tributo a todos os profissionais da área, sem esquecermos daqueles que desejam seguir por esse caminho. Afinal, sabemos que um designer bacana é aquele que, antes de qualquer passo, entende que em sua profissão a transpiração vem antes e com muito mais intensidade que a inspiração.

A danada da sorte de ter nascido com a capacidade de transformar ideias e sentimentos em arte, quando combinada com alguns fatores, faz aquele profissional que cria projetos que, de tão espetaculares, fazem a gente pensar em “como ele fez isso” ou de tão simples, matutamos o tal “como não pensei nisso antes”.

E para que a gente possa ver mais e mais pessoas desenvolvendo trabalhos desse tipo, pegamos um pouco de nossa experiência e listamos alguns traços que consideramos essenciais na personalidade dos bons designers:

Curioso: seguir aqueles canais que todos conhecem é super bacana para ficar ligado em novidades por todas as bandas, porém, fazer apenas isso é um belo passo para se tornar mediano. Um designer curioso chega aonde poucos estiveram. Como um explorador, encontra novidades artísticas e traduz aquilo para o seu dia a dia, se comprometendo com uma das funções do designer: a inovação.

Detesta a zona de conforto: o horizonte para um designer deve ser como no oceano: você enxerga aqueles 8km a sua frente, e quando chega nele, tem mais 8km na sua mirada. Sempre buscando novas técnicas, ferramentas, referências, inspirações…

Conhece o seu tempo: mesmo não sendo ciência exata, o designer precisa entender seu método de criação e desenvolvimento, para a partir dele mensurar o tempo de seu trabalho. Assim, poderá dividir bem seu tempo de pesquisa e produção, e ainda conseguir trabalhar dentro de suas metas, sendo essa característica integrante de uma das mais importantes qualidades de um bom profissional: a responsabilidade.

Crítico: um profissional que não questiona seu trabalho não evolui. A este ponto está também ligada a ideia de humildade: saber que uma crítica construtiva tem como finalidade a melhora em seus resultados. Saber trabalhar com elas resulta em um produto mais profissional e bem resolvido.

Esperamos que nossa humilde contribuição possa ser útil. Ah! E se você gostaria de unir os seu talento ao dos nossos designers, mande seu portifólio pra gente! 😉