Loja

Juiz de Fora Para Sempre!


• 3 mins de leitura
Juiz de Fora Para Sempre!

31 de maio de 2020, nossa cidade faz 170 anos em um momento de fronteiras restritas. Mas além de habitarmos a cidade, ela também nos habita, por isso temos uma proposta de passeio sem sair do lugar. Nosso guia será o arquiteto e artista gráfico Jorge Arbach, que idealizou o Juiz de Fora Para Sempre, na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da UFJF. O projeto de educação patrimonial serve pra gente abraçar e reconhecer a cidade que é nossa casa em objetos cotidianos e no exercício de ir e vir pela cidade. Na Chico Rei, as ilustrações de Arbach viraram canecas, posters e sketchbooks para carregarmos Juiz de Fora por todo lado e hoje vamos contar a história de algumas das edificações da nossa cidade. Bora?

O Cine-Theatro Central foi inaugurado em 1929 e tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em 1994. Teatro, dança, ópera, concertos e shows passaram pelo palco do Central. Sua fachada, orientada pela geometrização da arquitetura art déco, contrasta com o esplendor artístico do seu interior.

O Museu Mariano Procópio tem estilo renascentista e tornou-se, em 1915, o primeiro museu de Minas Gerais, reunindo um grandioso acervo datado do período imperial, sendo a maior parte originário do Palácio São Cristóvão - antiga residência de D. Pedro II, no Rio de Janeiro. Fundado por Alfredo Ferreira Lage, abriga um dos principais acervos do país, com aproximadamente 50 mil peças.

Inaugurada em 1894, a Academia de Comércio é um marco arquitetônico na paisagem urbana de Juiz de Fora, definida pelo Parque Halfeld e pelas encostas do Morro do Imperador. Desde 1901, sedia o Colégio Cristo Redentor.

A construção foi inicialmente destinada para ser residência (a “Vila Ceci”). O Forum da Cultura destaca-se pelo jardim fronteiro e implantação sugerindo as vilas italianas, com escadarias, colunas e pórtico característicos.

Construído em 1918, o Paço Municipal possui estilo eclético com reminiscências neoclássicas. Recursos de composição foram amplamente utilizados para garantir o equilíbrio e a harmonia das proporções. É marcado pelo torreão ricamente decorado. Abrigou a prefeitura de Juiz de Fora entre 1918 e 1997. Hoje funciona como sede da Funalfa e do serviço de atendimento da prefeitura.

A Sociedade de Medicina possui uma composição art déco e é um dos principais documentos dessa etapa histórica da arquitetura em Juiz de Fora. É exemplar único do estilo Streamline, caracterizado na fachada pelas curvas do volume cilíndrico e pelas janelas de escotilhas.

Localizado na Avenida dos Andradas, o prédio do Antigo Mercado Municipal foi construído em 1904 e é um dos exemplares da arquitetura eclética na paisagem da cidade. A fachada simétrica conta com um trabalho precioso de serralheria nos guarda-corpos dos balcões.

Quer continuar esse percurso com a gente? Veja todos os produtos da coleção Juiz de Fora para Sempre e faça esse exercício de reconhecer nossa cidade através das ilustrações. Bom passeio!

A imagem da capa desse post foi retirada do blog Maria do Resguardo, que possui um acervo muito bacana de fotos e imagens raras de Juiz de Fora. Esse registro do Parque Halfeld e do prédio do Paço Municipal é de outubro de 1958 e tem autoria de Bastos Barreto.


Tags

Juiz de Fora Para Sempre, Museu Mariano Procópio, Cine-Theatro Central, Academia de Comércio, Forum da Cultura, Paço Municipal, Funalfa, Sociedade de Medicina, Antigo Mercado Municipal, Parque Halfeld


Escrito por

Chico Rei

Chico Rei é uma marca que alia criatividade e tecnologia para a produção de camisetas que geram impacto social através de suas vendas.