Esse museu é a minha praia

Como aluno da Faculdade de Artes, era de se esperar que eu gostasse de visitas a museus. Porém, confesso que esta não está nem perto das coisas que mais gosto nessa vida. Talvez por isso, depois de oito anos, ser jubilado da faculdade tenha sido uma saída mais justa para este que aqui escreve.

Mas em Cancún pude conhecer o museu mais espetacular que esses pés já pisaram, ou melhor, nadaram: o Museu Subaquático de Arte (MUSA). Desde então minha relação com as salas de arte se tornou um tanto amistosa.

Como a minha missão de descrevê-lo com palavras é das mais difíceis, vou realizá-la quase de forma burocrática. Sobre o que é o MUSA: um artista britânico submergiu nas águas do Caribe mais de 500 esculturas, geralmente réplicas em tamanho real da população local, com um cimento especial para que se formassem novos corais por aquelas bandas.

O resultado é um passeio por um museu submerso a até 8m de profundidade, nas águas já famosas por serem tão cristalinas, e nessa jornada acompanhado de umas centenas de peixes um tanto coloridos, tartarugas e outros animais simpáticos da vida marinha. Imagine só a sensação de poder voar sobre as obras de arte que você observa? Esta é a sensação por lá, de poder explorar à sua maneira cada ponto das esculturas.

Se já não fosse pra lá de bacana toda essa sensação, imagine que o que você está vendo naquele momento só existe por aquele dia, afinal, os corais vão tomando as obras e a cada hora a experiência com tudo aquilo se torna única. Ou seja, dentro de poucos anos não existirão mais aquelas esculturas, apenas formas que sugerem o que está ali por baixo.

Se você achou bacana toda essa experiência, o Estadão fez aqui uma reportagem bem joia e completa sobre o MUSA. Paro aqui minha escrita, afinal, já tá na hora de você procurar passagem, não vá dormir na praia!

Eu feliz igual pinto no lixo, peixe no mar…

MUSA - Museu

MUSA - Museu Subaquático de Arte

Fotos pelas interwebs:

MUSA - Museu Subaquático de Arte

MUSA - Museu Subaquático de Arte