Uma bela surpresa no Dia da Toalha!

Tinha me esquecido como era bom ler Douglas Adams e precisava me atualizar sobre as poderosas lições sobre a vida o universo e tudo mais até que ganhei de presente de aniversário esta relíquia!

Sim, este livro foi escrito nos anos 80 logo após a conclusão de “O Guia do Mochileiro das Galáxias“, na época em que o autor estava se dedicando aos roteiros de Doctor Who. E para nosso deleite, finalmente a saga cômico/policial/nonsense com toques de horror e viagens no tempo chegou ao Brasil numa edição novinha.

No melhor estilo Monty Python, Douglas Adams ficou conhecido por sua fina ironia e pela capacidade de elaborar histórias hilárias e inusitadas. E engana-se quem acha que a saga do Mochileiro tenha sido sua única obra-prima.

Duvida? Então me diga O que poderiam ter em comum um gato desaparecido, um prodígio da informática, o poeta Samuel Taylor Coleridge, física quântica, um cronologista de mais de 200 anos e um Monge Eletrônico que acredita que o mundo é rosa? Aparentemente, nada. Até que o estranhérrimo detetive particular Dirk Gently entra em cena para provar a interconexão fundamental de todas as coisas ao solucionar um misterioso assassinato, auxiliar um misterioso professor, desvendar um misterioso mistério, comer um monte de pizza – e, de quebra, salvar toda a humanidade da extinção (sem custos adicionais).

agencia de investigações holísticas dirk gently

Richard MacDuff é um engenheiro de computação perfeitamente normal que sempre se comportou muito bem, obrigado, até o dia em que deixa uma mensagem equivocada na secretária eletrônica de sua namorada, Susan Way. Arrependido, toma a decisão mais natural possível: escalar o prédio dela e invadir seu apartamento para roubar a fita com a gravação. Na vizinhança, Dirk Gently bisbilhota os arredores com seu binóculo quando presencia o ato tresloucado do antigo colega de faculdade e decide entrar em contato para lhe oferecer seus serviços investigativos. Depois de uma série de acontecimentos bizarros, o detetive percebe uma interconexão obscura entre a atitude estapafúrdia do amigo e o assassinato de Gordon Way – irmão de Susan e chefe de Richard, que passa a ser suspeito do crime. De uma hora para outra, os dois veem-se envolvidos num caso incrivelmente estranho, com elementos díspares e desconexos que, no final, conseguem se encaixar de forma perfeita e construir uma trama típica de Douglas Adams, o Lewis Carroll da ficção científica!

Adams morreu em 2001, deixando dois volumes sobre as aventuras do detetive carismático e arrogante. Agora, finalmente, o primeiro livro da série é publicado no Brasil pela Editora Arqueiro. Portanto não entre em pânico pois a diversão está garantida!