10 Ideias de presentes geeks para se inspirar

Ai, dar presente é tão difícil… Mas, como eu sou muito legal, listei ideias de presentes geeks para dar para aqueles amigos nerds!

É tanta coisa linda, tanta belezinha criativa… Foi difícil selecionar os que achei mais interessantes. Essa lista é para dar aquela inspirada e para não fazer feio. Vale lembrar também que o lance é deixar o presente bem pessoal e personalizado!

Dica: fique de olho nas séries ou games que seu amigo mais comenta, já ajuda a direcionar sua escolha pra um item mais especial no meio desse mundão de presentes geeks.

Então é isso, vamos às ideias.

TOP 12 – Clássicos do Disk MTV

Não foram poucas as vezes que me senti um ancião ao passear pelas listas de artistas nas paradas de sucesso mundo afora. Do alto de meus 27, confesso: não estou preparado pra admitir que Justin Bieber, aquele moleque mala com cabelo pro lado, é a voz por trás de algumas das melhores músicas pop dos últimos tempos.

Drake, The Weekend, Biel, Zayn, a dupla sertaneja do momento… São tantos nomes estranhos em meu raso conhecimento sobre a música atual que me sentiria mais fluente num bate-papo sobre física quântica avançada do que sobre o novo disco da Rihanna. Mas pra que serve o Spotify, afinal, senão pra ajudar os desavisados, como eu, a se inteirarem sobre os sons que andam fazendo a cabeça da rapaziada, certo?

Retomando o fio da meada, penso que a cultura pop é um reflexo do contexto, e que o tempo anda passando rápido demais. Não era mês passado que Numb, do Link Park, tava tocando em tudo quanto é rádio? Bom, isso me leva a pensar no Disk MTV… Que baita programa! Se quisesse saber o que tinha de mais quente na música, era só ficar de olho no canal 22 e ver a mágica acontecendo.

3 Bandas Que Você Precisa Ouvir Agora

Papo de velho à parte, é uma experiência interessante parar e analisar como os avanços no campo da tecnologia mudaram a forma como consumimos música. Do vinil ao k7, do CD ao mp3, chegamos à era do streaming, com o leque de serviços do tipo aumentando em ritmo acelerado.

E se por um lado todo esse desenvolvimento pode, de alguma forma, ter banalizado a experiência, há de se reconhecer as infinitas possibilidades que são proporcionadas por recursos que sequer poderiam ser imaginados poucos anos atrás.

Apreciador incansável que sou, acabo encontrando no Spotify um parque de diversão sem fila ou hora pra fechar. E na montanha-russa de opções, feito criança vou descobrindo um bocado de novos sons, daqueles que, após algum tempo no repeat, viram “a melhor banda de todos tempos da última semana”.